Saude

Alimentos para a menopausa

Por  | 

Conhecer qual é a melhor alimentação durante a menopausa vai ajudar a prevenir ou aliviar os sintomas e efeitos desta etapa pela qual todas as mulheres passam.

 

 

A menopausa

A menopausa é o final da etapa reprodutiva da mulher. Começa na pré-menopausa com o declínio da produção de estrogénio, o que leva a um desequilíbrio hormonal. Continua com a menopausa, com o cessar da menstruação que se confirma quando passam 12 meses consecutivos sem período, sendo a fase seguinte a pós-menopausa.

O final da produção de estrogénio leva a uma série de sintomas (transpiração afrontamentos, alterações no metabolismo, etc.). No entanto, estes sintomas podem ser aliviados ou prevenidos com bons hábitos de vida. Não é aconselhável terapia de substituição hormonal, pelos efeitos secundários que acarreta.

As alterações no metabolismo costumam reflectir-se num aumento de peso ( de que ninguém gosta). A melhor forma de evitar este aumento de peso é seguir uma alimentação correcta durante a menopausa.

 

Alimentos que devem ser mais consumidos a partir da menopausa

A alimentação deve ser bem vigiada durante a menopausa. Confeccionar menus equilibrados e completos vai ajudar a cuidar melhor da nossa saúde durante esta etapa cheia de mudanças.

Os alimentos que aconselhamos a seguir nunca devem faltar na tua dieta se já estiveres a passar per esta fase da vida:

  • Verduras: couves, brócolos, couve-flor, nabos, brotos de alfafa, feno-grego, algas (arame, hijiki, kombu, wakame, chlorela, spirulina), alcachofas, chicória, agriões, alface, rúcula, cebolinho, salsa, alho-porro, abóbora, cenouras, espargos e cogumelos.
  • Frutas: abacaxi, morangos, framboesas, groselhas, amoras, mirtilos, goji, uva negra, passas, figos, tâmaras, laranjas, tangerinas, ameixas, maçãs, romãs, anonas, coco e abacate.
  • Condimentos: cavalinha, feno-grego.
  • Especiarias: alho, açafrão, canela, mostarda, gengibre, manjericão, noz-moscada, orégãos, hortelã e coentros.
  • Sementes: gergelim, sementes de papoila, sementes de abóbora, linho, chia e cacau.
  • Frutos secos: amêndoas, cajus, nozes, pistachos, avelãs, castanhas, nozes pecãs e pinhões.
  • Cereais: arroz integral, milho, quinoa, trigo-sarraceno, aveia e amaranto.
  • Legumes: soja, grão-de-bico, feijão branco, lentilhas, ervilhas, favas e tofu.
  • Tubérculos: cebola, alho, nabos, cenouras e beterraba.
  • Peixe: Peixes azuis (sardinhas, anchovas, cavala), pescada, robalo e bacalhau.
  • Carne: frango, peru e coelho.
  • Produtos lácteos: queijo de cabra e ovelha semicurados, iogurte e kefir.
  • Produtos fermentados: chucrute, soja fermentada (miso e tamari), umeboshi, kombucha e água de kefir.

 

O que se deve evitar a partir da menopausa?

Na alimentação durante a menopausa há alguns alimentos que é melhor deixar de lado, como por exemplo:

  • Alimentos acidificantes: carnes vermelhas, salgados, fumados, açúcares, refinados…
  • Enchidos e sal.
  • Regimes hiperproteicos.
  • Excesso de álcool.
  • Alimentos que dificultam a absorção de cálcio (excesso de fibras dietéticas, oxalatos, como por exemplo espinafres, cacau, café, chá, antiácidos, excesso de gorduras).
  • Alimentos que alteram o metabolismo do cálcio (solanáceas, p.ex. tomates, beringelas, batatas, excesso de alimentos ricos em potássio, p.ex. bananas; excesso de enchidos e conservas (fosfatos), excesso de laxantes e diuréticos, comidas muito salgadas, tetraciclinas, bebidas gaseificadas, sumos com cafeína, sumos com alto conteúdo de fosforo e cacau.

 

Conselhos gerais a partir da menopausa

  • Comer alimentos hidratados e beber 2 litros de água por dia.
  • Lípidos de origem vegetal (azeite extra virgem).
  • Mastigar e salivar bem os alimentos.
  • Potenciar o consumo de alimentos procedentes de agricultura biológica.
  • Manter uma vida activa, sem abusar da energia (há preciso descansar mais).
  • Exercício físico adequado.
  • Praticar exercícios de respiração para oxigenar os tecidos
  • Tomar banhos de sol 30 minutos por dia (em horas prudentes)
  • Manter os intestinos em boas condições para uma boa assimilação dos alimentos.
  • Manter em boas condições o fígado e os rins.

 

Complementos dietéticos recomendados para prevenir ou tratar os sintomas da menopausa

  • Afrontamentos: Isoflavonas de soja.
  • Secura vaginal: óleo de germe de trigo, omega-6 e óleo de sésamo.
  • Descalcificação: Óleo de fígado de bacalhau, shiitake, alfafa verde, dolomita, coral marinho, minerais ricos em cálcio, sésamo, plantas remineralizantes, algas.
  • Artrite-Artrose: Cartilagem de tubarão, silício, colagénio, massagens com óleo de sésamo ou álcool de vitaminas.
  • Arteriosclerose: Omega-3 e vitamina C.
  • Hipercolesterolemia: Lecitina de soja, betaglucanos, sementes de chia,
  • Hipertensão: Comprimidos de alho e espinheiro.
  • Irritabilidade, nervosismo, stress: Plantas relaxantes (erva-cidreira, neroli, passiflora, manjerona, tília, valeriana, papoila, lúpulo).
  • Esgotamento e falta de energia: Geleia Real, bagas de goji, ginseng, guaraná.

 

Cuidados com a pele na menopausa

A pele é a tela de protecção em relação ao mundo exterior e deve ser muito bem cuidada. Para além de ser necessário cuidar bem da alimentação, há que prestar também atenção as seguintes conselhos:

  • Manter a pele bem hidratada bebendo água suficiente.
  • O ómega 6 evita a pele seca.
  • Bálsamos à base de Aloé Vera e Calêndula para manter o poder regenerativo.
  • Passar cremes em circulo para manter e activar a circulação das pernas.
  • Rosa mosqueta para disfarçar as rugas faciais.
  • Cremes reafirmantes para manter a suavidade.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *