Saude

Psiconutrição

Por  | 

A psiconutrição consiste em utilizar o poder da mente para conseguir uma alimentação saudável e ao mesmo tempo sentirmo-nos melhor connosco mesmas a nível mental e físico. Na prática existem pequenos truques que dependem da sua força mental, que pode ser treinada de forma a conseguir os seus objectivos com o tempo.

 

Comece com calma, nada de loucuras

Muitas dietas exigem grandes cortes calóricos, ingestão apenas de proteínas e líquidos e outras formas de dieta que são muito agressivas para o organismo. Porquê? Porque se cortam da dieta alguns nutrientes essências e o corpo ressente-se disso de duas formas negativas: você começa a sentir-se cansada mais frequentemente por falta de energia e o próprio corpo apercebendo-se da ingestão de menos calorias começa a poupar calorias e a queimá-las mais lentamente. Ao fim de algumas semanas desta dieta não só o seu efeito começa a desaparecer como sentir-se-á mais cansada.

 

Mude a forma de ver certos alimentos

As frutas e as verduras não devem ser vistos como alimentos de dieta, mas sim como alimentos saudáveis para o seu dia-a-dia e para a sua saúde a longo prazo. Existem largas dezenas de frutas, legumes e vegetais diferentes, por isso não coma aqueles de que não gosta. Procure alternativas ou formas diferentes de os cozinhar ou integrar na sua alimentação. A chave da psiconutrição está em adaptar os hábitos de forma a não criar resistências mentais aos nossos objectivos.

 

Evite as tentações

Se está a fazer dieta ou a evitar certos tipos de alimentos, é importante que não os tenha em sua casa. É difícil abrir o frigorífico, ver um doce e decidir não o comer; bem mais fácil é nem sequer ter que o ver. Aqui pode e deve pedir a colaboração da sua família, para que evitem os doces pelo menos ao pé de si. Nos supermercados tente nem entrar nos corredores dos doces.

 

Mastigue devagar

Os cientistas já descobriram que durante a mastigação é transmitida ao cérebro a informação de que a pessoa está a ficar saciada, diminuindo assim a vontade de comer durante a refeição. A psiconutrição ensina que mastigar bem os alimentos não só fará com que coma menos mas também ajudará a aproveitar melhor os nutrientes facilitando a digestão.

 

Resista à ditadura da balança

Assim que começar uma dieta não comece logo a pesar-se diariamente. As mudanças de peso não acontecem de um dia para o outro, e o progresso lento pode ser desmotivante, e é também aqui que a psicologia entra neste método da psiconutrição. Também existem dias em que o organismo demora mais a fazer a digestão a libertar fluidos, o que pode fazer passar a ideia que até aumento de peso em determinado dia. Pesar-se de 15 em 15 dias é mais que suficiente para acompanhar os seus progressos.

 

Tire a dieta da cabeça

Não existe nada pior que pensar que estamos a fazer dieta e nos sacrifícios que podemos ter que fazer. É por isso importante manter a mente ocupada com outras actividades de forma a pensar na dieta o menos possível.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *