Relações e amor

Como aumentar a libido feminina

Por  | 

Apesar de nem sempre ser discutida, a realidade é que a disfunção sexual feminina, nomeadamente a baixa libido, afecta uma percentagem substancial de mulheres em todo o mundo. As causas são muitas e vão desde os efeitos secundários da pílula contraceptiva, aos sintomas da menopausa e mesmo até ao stress quotidiano. Mas, por estar com a libido em baixo, não significa que não possa fazer nada em relação a isso. Abaixo vamos ver algumas formas sobre como lidar com este problema, bem como dicas preciosas sobre como aumentar a libido feminina.

 

Como aumentar a libido da mulher

É comum as mulheres queixarem-se de terem perdido o desejo sexual e de estarem com a libido em baixo. Muitas mulheres não estão familiarizadas com os factores que afectam a libido ou com as formas de tratamento disponíveis, pois sentem algum embaraço na hora de falar sobre o problema.

Quando estão deprimidas ou com afectadas pelo stress do dia a dia, recorrem usualmente a antidepressivos, que só pioram o problema. Todavia, a maior parte das mulheres constata que o stress não é o problema maior e que a depressão é apenas uma consequência da sua libido não estar em sintonia com a do seu parceiro.

 

Durma bem

A libido é apenas uma das muitas áreas afectadas pelo pouco tempo de sono. Sem um sono de qualidade, os seus índices de energia baixam e o seu corpo tende a poupar energia. Para as pessoas que necessitam de uma boa noite de sono e de aumentar concomitantemente a sua libido, comecem por fazer um pequeno programa de exercícios durante a tarde. Faça actividades físicas que não a deixem exausta, como o Ioga, e que facultem em simultâneo sensações de relaxamento na mente.

 

Relaxe

Se acha que o stress está a interferir com sua vida amorosa, tente algumas técnicas de relaxamento. Massagens, exercício físico e descanso adequado são poderosas armas contra o stress. Vitaminas contendo certos ingredientes, como o ginseng, podem também melhorar o seu bem-estar, tal como uma dieta saudável, que ajude a manter o seu corpo em equilíbrio. Caso esteja a enfrentar uma depressão, tente falar com o seu parceiro ou com um psicólogo, de modos a experimentar outras terapias mais adequadas para o seu caso.

 

Terapia hormonal

A fadiga também contribui de forma significativa para a eclosão da baixa libido. Se o seu corpo sente que não tem energia, vai começar a poupar a mesma. Num nível bioquímico, a fadiga e o stress conduzem certas hormonas, como a DHEA e a testosterona, para baixo. Apesar de serem consideradas essencialmente hormonas masculinas, também são encontradas e necessárias nas mulheres, embora em menores quantidades. Contudo, os níveis baixos de testosterona ou de DHEA podem ser substituídos, de forma a aumentar a libido feminina.

Suplementos de DHEA podem ser tomados via oral e sem receita médica, e a testosterona está disponível mediante receita e, geralmente, sob a forma de creme. Ambas estas hormonas podem ser baixas em mulheres antes da menopausa começar. Podem ser analisadas através de testes realizados ao sangue, urina ou saliva. Para muitas mulheres, estes suplementos, bem como outras hormonas, podem também melhorar o sono, a disposição, situações que por si só melhoram significativamente a libido.

 

Ervas

A raíz de ginseng é um dos afrodisíacos mais antigos que conhecemos. O ginseng tem sido usado para melhorar a performance sexual. É bem tolerado e combina com a DHEA para ajudar a libido e melhorar o bem-estar da mulher.

Não deve ser tomado, no entanto, por mulheres com pressão arterial elevada ou com problemas relacionados com alto ritmo cardíaco.

 

Chá verde

O chá verde tem propriedades que ajudam a relaxar o corpo e a mente, situação que permite à mulher ter outra disposição para dormir à noite e, em simultâneo, para a sua vida amorosa.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *