Grace Kelly: passaram 39 anos do acidente que custou a vida à princesa do Mónaco

De atriz premiada com um Óscar a Princesa do Mónaco. Hoje celebra-se o 39º aniversário da morte de Grace Kelly, uma das personalidades mais admiradas do mundo que morreu aos 52 anos num fatídico acidente de viação que hoje em dia continua a desencadear todo o género de teorias e rumores.
grace kelly
Hoje, como cada 14 de setembro, o Principado do Mónaco chora a morte da sua Princesa Grace Kelly. Já passaram trinta e nove anos desde aquele fatídico acidente que custou a vida da esposa de Rainier do Mónaco e marcou um ponto de viragem na vida da sua família. Quase quatro décadas após o acidente que pôs termo à vida de uma das atrizes mais famosas da época, que deixou tudo para trás para casar com o seu Príncipe Encantado. Uma morte que desde então deu origem a numerosas teorias e conspirações e que, apesar das investigações e negações, ainda hoje se fala muito.
Eram 10:30 da manhã de 13 de setembro de 1982 quando a Princesa Grace do Mónaco, acompanhada pela sua filha Stephanie, deixou a sua casa de campo em Roc Agel (França) para o Palácio Grimaldi no Mónaco. Uma viagem de apenas 40 minutos que mãe e filha empreenderam sozinhas após recusarem a oferta do seu motorista para as conduzir. Aparentemente, o banco de trás do carro da princesa, um Rover 3500 de 1972, estava cheio da roupa que Stephanie levava para Paris para a viagem de estudo que estava a preparar.
Segundo a versão oficial, durante a viagem, cheia de curvas complicadas, o carro em que viajavam caiu numa ravina com 40 metros e capotou várias vezes ficando virado ao contrário. Presa no carro, Stephanie conseguiu sair do veículo com ferimentos ligeiros, enquanto a sua mãe permaneceu inconsciente e num estado grave. Com a ajuda de um lavrador que afirmou ter testemunhado o acidente, Stephanie e Grace foram levadas para o hospital, onde algumas horas mais tarde a princesa sofreu uma hemorragia cerebral grave, que causou a sua morte horas depois. Eram 22:30 da noite de 14 de setembro quando a Princesa Grace do Mónaco perdeu a sua vida aos 52 anos.
Desde então, o secretismo da casa real monegasca sobre o acidente deu lugar a uma série de teorias e conspirações que ainda persistem. Em primeiro lugar, várias testemunhas oculares do acidente afirmaram que era Stephanie a conduzir o carro. E muitos acreditam nesta versão dos acontecimentos, pois Grace conhecia perfeitamente o caminho, que ela percorria quase diariamente, e eles viam esta teoria como uma explicação. A filha mais nova do Príncipe e Princesa do Mónaco, que na altura tinha 17 anos (um ano mais nova do que a idade legal para conduzir) negou esta versão, anos mais tarde. Embora ainda haja muitos que têm as suas dúvidas.
Outro dos rumores que ganhou ímpeto foi que os travões do Rover da Princesa não funcionaram. De acordo com algumas investigações não oficiais, na altura foi dito que não havia marcas de travagem na estrada, o que deu força a esta teoria. Uma teoria que o fabricante do veículo negou categoricamente após um estudo do carro, assegurando que os carros estavam em bom estado.
Há também aqueles que afirmam que a Princesa Stephanie confessou que a sua mãe se queixara de uma dor de cabeça, que poderia até tê-la feito desmaiar enquanto conduzia.
O que aconteceu nesse dia dentro do carro, onde algumas testemunhas afirmaram que não usavam cinto de segurança, continua a ser um mistério. Um mistério que durante anos apontou à Princesa Stephanie como sendo a responsável pelo que aconteceu. Para além da acusação de conduzir, algumas teorias dizem que, durante a viagem, mãe e filha entraram numa discussão acesa. Aparentemente, Grace opôs-se aos planos da sua filha de ir viver com o seu namorado, Paul Belmondo, filho do ator Jean Paul Belmondo.
Um episódio trágico que deixou uma marca profunda na vida de Stephanie do Mónaco. Desde então, o seu pai Rainier e o resto da família têm tentado proteger os mais novos da opinião pública. Stephanie só soube da morte da sua mãe dois dias depois, quando já tinha recuperado de alguns dos ferimentos. Em 18 de setembro de 1982, a família Grimaldi, rodeada pelo povo monegasco e com o afeto de todo o mundo, enterrou a Princesa Grace do Mónaco na Catedral de São Nicolau. O mesmo lugar onde Grace e Rainier casaram a 16 de abril de 1956, e onde o príncipe foi enterrado em abril de 2005.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.