Ladrões de Energia Segundo Dalai Lama

Todas nós temos uma quantidade limitada de energia, por isso é importante usá-la sempre de forma positiva, para nos tornarmos pessoas melhores.
Mesmo que não seja budista, os conselhos do Dalai Lama podem ajudar a viver melhor e a ser uma pessoa melhor.
ladrões de energia

Pessoas tóxicas

“Fique longe de pessoas que só querem partilhar as suas queixas, os seus medos e o seu julgamento dos outros. Se alguém estiver à procura de um caixote do lixo, certifique-se de que não está na sua mente”.
Isto significa que deve ficar longe das pessoas que só pensam sobre elas próprias e estão sempre a partilhar os seus males sem deixar que os outros falem, tentar tratar dos seus problemas e esquecer os “tormentos dos outros” para poder conservar energia.

Contas obscuras

“Paguem as vossas contas a tempo e recebam de quem vos deve ou escolham deixá-las ir se já for impossível cobrar-lhes”.
É importante quando devemos dinheiro a alguém, que tentemos pagar porque as dívidas são os primeiros ladrões de energia. Se alguém lhe tentar cobrar a tempo, mas se a dívida já é incobrável, não guarde rancor.

Promessas não cumpridas

“Se não se cumpriu, pergunte-se porque resiste. Tem sempre o direito de mudar de ideias, de pedir desculpa, de fazer reparações, de renegociar, e de oferecer outra alternativa a uma promessa não cumprida, mas não como um hábito. A forma mais fácil de evitar fazer algo que não quer, é dizer “Não” desde o início.
Não prometa fazer algo que não possa cumprir, porque a palavra de uma pessoa é um presente altamente valorizado. Lembre-se que prometer algo e não ser capaz de o entregar irá diminuir a sua energia.

Não se sobrecarregue

“Eliminar o máximo possível e delegar o máximo possível as tarefas que não quer fazer e dedicar o seu tempo a fazer as que gosta”.
Por vezes não somos capazes de executar uma tarefa e há certamente uma pessoa que o pode fazer melhor do que você, tanto no trabalho como na sua vida diária. Temos de aprender a delegar de modo a conservar a energia de que precisamos para fazer o que gostamos realmente de fazer.

Descanso e desempenho

“Dê a si próprio permissão para descansar quando precisar e dê a si própria permissão para agir se estiver num momento oportuno”.
Cada pessoa vai ao seu próprio ritmo, mas é importante saber quando é tempo de continuar ou quando é tempo de descansar, devemos aprender que tudo tem o seu momento e devemos aprender a distingui-los para conservar energia segundo o Dalai Lama.

Desordem

“Lance, levante e organize. Nada lhe leva mais energia do que um espaço desordenado cheio de coisas do passado de que já não precisa”.
Uma sala desarrumada roubará toda a sua energia. Para alcançar a ordem tem de eliminar o que sobra e o que não precisa para que a sua energia flua e não seja desperdiçada.

Negligenciando a sua saúde

“Dê prioridade à sua saúde, sem o corpo a trabalhar no seu melhor não pode fazer muito. Façam algumas pausas”.
Cuide do seu corpo e da sua saúde porque é importante para si e para a sua vida. Se o seu corpo adoecer, não poderá fazer tudo o que quiser e a sua energia falhará.

Situações Difíceis

“Enfrente as situações tóxicas que tolera, desde salvar um amigo ou membro da família, até tolerar ações negativas de um parceiro ou grupo; tome as medidas necessárias”.
Situações difíceis são bons professores quando tentamos resolvê-las e aprender a lição. Evitar situações difíceis irá roubar-nos energia e encher-nos de angústia e “stress”. Apesar do medo, devemos enfrentar o difícil e depois ser energizados pela vitória.

Não Aceitar

“Aceite, não é resignação, mas nada o faz perder mais energia do que resistir e lutar contra uma situação que não pode mudar”.
É preciso aprender a distinguir as coisas pelas quais vale a pena lutar e deixar ir as coisas que não se podem mudar, pois só servirão para drenar a sua energia. Deve assumir que há coisas que não podem ser mudadas e é melhor deixá-las assim.

Perdão

“Perdoem, deixem passar uma situação que vos está a causar dor, podem sempre optar por deixar passar a dor da memória”.
Não há maior força no mundo do que o perdão, não há maior ladrão de energia do que o ressentimento. O perdão é bom para os outros e para nós próprios.
Não continue a sofrer com o que a magoa, tente perdoar para que a dor desapareça. Ódio, ressentimento e raiva não nos trazem nada de bom, tudo o que eles fazem é roubar energia.

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.