Saude

Cuidados a ter com a saúde oral durante a gravidez

Por  | 

Há cada vez mais estudos a referir haver uma associação entre a saúde oral, os nascimentos prematuros e o peso baixo do bebé. As mulheres grávidas com problema orais têm uma maior propensão para ter partos prematuros e bebés pequenos e com pouco peso.

No entanto, ainda é preciso fazer mais estudos para determinar mais concretamente como é que os problemas de saúde orais afectam a gravidez. Aparentemente, a (falta de) saúde oral estimula o aumento dos níveis de fluidos biológicos que induzem o trabalho de parto. Há ainda outros estudos que sugerem ainda que quando a higiene oral piora durante a gravidez, pode haver um maior risco de se ter um parto prematuro.

 

O que posso fazer para ter uma gravidez saudável?

O melhor conselho para as mulheres em relação à gravidez é que devem consultar um dentista para realizar um check-up e tratar qualquer problema oral antes mesmo de estar grávida.

Há um programa do Ministério da Saúde que prevê a distribuição de cheques dentista a grávidas. Deverá solicitar ao médico de família que emita um documento para ser utilizado na clínica privada escolhida por si. Aproveite porque também tem direito a usufruir deste programa.

Durante a gravidez os dentes e gengivas precisam de uma atenção especial. Desta forma, deve escovar os dentes de forma regular e utilizar o fio dental, para além de ter uma dieta equilibrada e de visitar o dentista regularmente para reduzir os problemas dentários que acompanham a gravidez.

 

Que problemas orais podem aparecer durante a gravidez?

Os estudos mostram que muitas mulheres grávidas têm gengivite durante a gravidez, a qual ocorre quando a placa dentária se acumula nos dentes e irrita a gengiva. Os sintomas incluem gengivas vermelhas, inflamadas e que sangram com facilidade. A gengivite na gravidez ocorre com maior frequência durante a gravidez porque os níveis hormonais aumentam e consequentemente a gengiva reage de forma exagerada perante a presença de substância irritantes na placa.

No entanto, é a placa e não as hormonas a principal causadora da gengivite. Manter os dentes limpos, especialmente nas proximidades da gengiva, vai ajudar dramaticamente a reduzir e até mesmo prevenir a gengivite durante a gravidez.

Outra recomendação é substituir os doces por alimentos mais saudáveis como por exemplo queijo, fruta fresca ou vegetais que são melhores para os dentes.

 

O que esperar do dentista durante a gravidez?

Primeiro é preciso informar o dentista em que período da gravidez se encontra. É melhor programar a consulta ao dentista durante o quarto ao sexto mês de gravidez porque os primeiros três meses de gravidez são extremamente importantes para o desenvolvimento do bebé e pode aumentar a probabilidade de surgirem complicações.

De uma forma geral, as radiografias, anestésicos, medicações para a dor e antibióticos (especialmente a tetraciclina) não se prescrevem durante o primeiro trimestre, a menos que seja absolutamente necessário.

Se precisar de marcar uma visita de urgência, então informe o dentista sobre a sua gravidez. Discuta qualquer problema, historial sobre eventuais abortos passados ou medicamentos que esteja a tomar porque estes podem ter influência no tratamento a realizar.

O dentista pode também desejar falar com o seu médico antes de começar qualquer tratamento. Se tiver alguma dúvida ou preocupação, insista para que o seu dentista e o seu médico discutam as suas necessidades particulares.

Se o dentista lhe prescrever alguma medicação, então não exceda a dose recomendada. Isto inclui a aspirina.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *