Saude

Ser Hermafrodita

Por  | 

A palavra hermafrodita vem do deus grego Hermafrodito, filho de Hermes e Afrodite, os representantes dos sexos masculino e feminino. Hermafrodito possuía por isso os dois sexos, sendo hoje em dia um hermafrodita isso mesmo: um ser vivo que possui órgãos sexuais dos dois sexos. Enquanto em algumas espécies este estado é normal e faz parte da reprodução da mesma, já na maioria dos animais e nos seres humanos deve-se sobretudo a problemas genéticos ou más formações embrionárias.

 

Plantas e animais hermafroditas

Nas plantas verdes, é normal todos os indivíduos da espécie possuírem órgãos sexuais dos dois sexos, ou seja, o hermafroditismo é a condição normal.

Já em espécies animais, é mais frequente ocorrer nos peixes, mas numa forma designada por hermafroditismo insuficiente. Isto significa que os indivíduos da espécie possuem ao longo da sua vida órgãos sexuais dos dois sexos, mas apenas um deles em cada determinado momento. Normalmente o animal atinge a idade adulta com m determinado sexo, mas no processo de crescimento as gónadas convertem-se no sexo oposto tornando-se activas mais tarde.

 

Hermafroditismo Humano

Nos seres humanos, o hermafroditismo manifesta-se de três formas distintas.

 

Hermafroditismo verdadeiro

Os seres humanos com hermafroditismo verdadeiro nascem com órgãos sexuais dos dois tipos já bem formados, incluindo todo o aparelho reprodutor interno e externo. A maioria destes casos ocorre em pessoas do sexo feminino e o aparecimento dos órgãos sexuais deve-se a causas ainda desconhecidas pela medicina.

 

Pseudo-hermafroditismo masculino

Um pseudo-hermafrodita masculino é uma criança do sexo masculino, ou seja, com cromossomas XY, cujos órgãos sexuais externos não se chegam a desenvolver de forma completa.

 

Pseudo-hermafroditismo feminino

Um pseudo-hermafrodita feminino é uma criança que nasce com o sexo feminino, ou seja, com cromossomas XX, mas cujo clitóris se desenvolve de forma excessiva e acaba por se assemelhar a um pénis.

 

Causas do hermafroditismo

As causas do hermafroditismo são maioritariamente genéticas, ou devido a más formações ou a mutações. O uso de certas substâncias hormonais pela mãe durante a gestação também pode causar o hermafroditismo, bem como hormonas usadas em tratamentos médicos que devem ser evitados durante a gravidez. Outra possível causa é a fecundação simultânea que faz com que tecidos sexuais do feto que não se desenvolve apareçam no feto que vai dar origem ao bebé.

 

Tratamento

A forma mais comum de tratar os hermafroditas humanos é com recurso a uma cirurgia para definir o sexo da pessoa. No entanto existe uma tremenda dificuldade em decidir quando é o momento ideal para a cirurgia e qual deverá ser o papel do hermafrodita, no caso de ser uma criança, na tomada de decisão sobre que sexo definir como o seu. Devido a esta dificuldade muitas vezes é permitido que a criança hermafrodita cresça até uma idade onde seja possível definir características hormonais e psicológicas que apontem para um determinado sexo.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

one × four =